Pais que tratam os filhos de formas diferentes.

Não sei quanto a você meu caro leitor, nem imagino como foi sua criação, mas sempre ouço reclamações de amigos que os pais tratam os filhos de formas diferentes. Eu acredito nisso, pois até mesmo na Bíblia é nítido em vários casos. Jacó por amar demais a José, fez com que seus irmãos tivessem tanto ciúmes que o venderam. Estava vendo uma entrevista do empresário Eike Batista, onde citou que tem sim, mágoas da forma como seus pais fizeram diferença entre ele e os irmãos, e que tenta ao máximo não repetir isso com os filhos pois é traumatizante. Outro dia estava no mercado com meu esposo e encontramos um casal de amigos dele, conversando e perguntando sobre os filhos deles onde estavam estudando percebi que a mulher falava mais de um do que do outro, meu esposo que conhecia bem a situação disse para ela, sempre cita mais esse filho que o outro não é, também é seu preferido.
Ela ficou vermelha, pensei que ia dizer claro que não, é impressão, mas ela foi sincera, é que ele me dá mais trabalho, a mãe sempre se preocupa com quem é mais imperativo. Depois que foram embora pensei, como assim???? Isso é desculpa, é claro que não amamos todos iguais, se falar isso não acredito, sempre tem um irmão que é mais querido, ou amamos mais o pai ou a mãe, um tio ou tia, é natural do ser humano, agora só peço que para você que é pai e mãe, que fiquem atentos, pois acabam magoando seus filhos e isso gera revolta. Eu não tenho filhos, mas se tivesse mesmo que meu coração tivesse um sentimento maior pelo outro, o que fizesse por um o outro receberia igual. Outra coisa é comparação, como isso é chato, tipo seu irmão é carinhoso, vai bem na escola, ou olha se formou em Medicina e você vai ser Garçom? Qual o problema, os pais tem que aprender a respeitar a forma de ser, agir e pensar de cada um, ninguém é igual, ainda bem. Já vi esses tipos de forma de tratar com diferença na minha família, acabo rindo de certas situações, porque as vezes percebo que não é maldade, mas outra vez peço que tomem cuidado. Afinal não pedimos para nascer, se tiveram mais de um filho que façam igual, não vou estender para a parte de filhos rebeldes esse será outro tema, mas meditando chego a conclusão que as vezes muitos os são por essa diferença, faça uma reflexão, como esta agindo???? Ore a Deus e peça discernimento, isso serve para outras formas de convivência também, com amigos, no trabalho. Mas em particular, no seu quarto, ou em pensamento, claro que será sincero e saberá no fundo do coração quem é preferido, mas guarde para si.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

21 comentários:

  1. Isso é verdade aqui em casa sempre sofri muito com a diferença que minha mãe sempre fez entre mim e meu irmão. Minha mãe nunca disse que me Ama, nunca me deu os parabéns por nada que eu fiz, apenas me critica.o tratamento diferenciado me faz sofrer desde pequenininha e sempre tive que procurar carinho e atenção em outras pessoas e isso muitas vezes fez-me decepcionar ainda mais. Nossa eu sempre batalhei para conseguir minhas coisas, eu trabalho e estudo, mas minha mãe nunca deu valor para isso. Já meu irmão pode fazer qualquer coisa insignificante que ela acha o máximo. Ela ama muito mais ele sim, e quem diz que mãe gosta de todos os filhos de maneira igual é porque nunca sentiu na pele oque é isso de verdade.Poxa será que é tão difícil me dar carinho? Eu penso que a única maneira de amenizar minha mágoa é ficar longe dela, me formar, casar com meu namorado e formar minha família bem longe daqui. Aí talvez ela me de um pouco de valor, do qual eu nunca tive.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso acontece comigo, na minha casa é assim só que a diferença é comigo e minha outra irmã.. com apenas 16 anos ela não terminou o ensino fundamental parou na 7ª, ja fumou já bebeu,fugiu de casa, foi morar com o namorado..voltou pra casa e fugiu de novo..ficou grávida perdeu o feto e tá grávida de novo..
      Agora eu trabalho desde os 15 anos, terminei o ensino médio, estou trabalhando de novo, faço faculdade, sou da igreja..
      Nem se quer me diz alguma palavra de motivação , algum carinho ou afeto..só sabe criticar e brigar, mesmo eu ajudando sou crticada,tachada de ovelha negra da familia .. e não entendo o porquê disso..me machuca muito .. queria poder sair de casa ..mas é dificil morar sozinha com o salário que eu ganho o jeito será aguentar até passar num concurso.. hoje em dia sinto aversão em relação a ela (mãe) tenho um bloqueio já estou traumatizada e tentando não sentir magoas ou algo do tipo .. que um dia ela possa enxegar a injustiça que ela está fazendo e possa me pedir perdão de todas as coisas que ela me fez ..

      Excluir
    2. Faço minha suas palavras. Em minha casa tbm sempre foi assim, sofro com essa diferença desde muito pequena, não sei o que é um carinho materno... a única coisa que me consola é que sou muito benquista por muitas pessoas amigas, graças a Deus! Vamos orar e perdoar que um dia Deus nos dará a Vitória, e aí sim, irão reconhecer que fomos injustiçadas,mas soubemos dar a volta por cima e vão se envergonhar e quem sabe até pedir perdão pelas faltas cometidas... que não foram poucas!!!

      Excluir
  2. eu sou muito contra isso,e pecado filhos sao tratados por igual,homem ou mulher.

    ResponderExcluir
  3. Isso é realmente muito traumatizante!!
    minha situação é a seguinte: terminei meu ensino medio, sempre fui ótima aluna, e otima filha. Fazia todos os serviços de casa, mesmo trabalhando a semana toda!!
    Agora curso o ensino superior, e trabalho, de segunda a sábado. Acordo as 6 da manhã e vou dormir a 1. Possui um relacionamento serio com um rapaz do qual estou noiva, e pretendo me casar ao me formar. A construção de minha casa já esta sendo vista, para que quando me formar possa me casar e ir morar com meu esposo! Sou religiosa e creio em Deus, porém essa situação esta muita cansativa e não sei até quando aguentarei...
    Meu irmão, já fez minha mãe levar varios sustos ao começar por nascer com o cordão umbilical no pescoço. quando maiorzinho levou um tombo de uma escada com mais de 2 metros. tombos de bicicleta e após de motocicleta, pontos cirúrgicos em toda parte do corpo. Hoje possui um problema genético nas córneas, o tratamento agora esta indo bem !!
    Mais é engraçado como somos tratados diferente...
    ele não possui responsabilidade nem para cuidar de seus documentos pessoais, minha mão é que faz isso!! Quando não esta trabalhando, ou esta dormindo ou na frente do computador!! Muitos dos gastos pessoais dele, minha mãe banca!!
    E eu...
    Pago minha faculdade, todos meus gastos... Nada para mim vem de graça!! E tambem nem quero, vou a luta e batalho pelo que preciso!! Quando descobri que também estava com problema na córnea, fui ao medico, marquei minhas consulta, exames enfim, fiz tudo sozinha. Mas mesmo assim nunca elogia, sempre cobrança!!
    Mais é triste, quando você chega no fim de semana o pouco tempo que tenho para descansar minha mente, e curtir minha família... Minha mãe vem com cobranças, e sempre dizendo alguma coisa que gere discussão...
    Estou muito triste por isso, mais espero que algum dia ela perceba!!

    ResponderExcluir
  4. Existe diferença sim . Só nega quem nunca passou por isso! O jeito é afastar porque tudo vai ser sempre pro filho preferido.

    ResponderExcluir
  5. E sou assim tratada com muita diferenca, doi muito. Mas tenho um Deus vivo q me da forca, esperanca e muita fe......... Amem

    ResponderExcluir
  6. É muito doloroso e dilacerador não so da parte da mãe, mas entre os irmãos, só Deus para me dar graça para suportar

    ResponderExcluir
  7. E verdade,e vejo isso atravez de gerações, minha avó tratava os fihos assim, de forma diferenciada,e esta "payologia familiar" também esteve presente na familia de minha mãe, as concequencias é de irmãos revoltados, família desestruturada, peço muito a Deus que isto nao aconteça na minha família.
    Sofro demais por isso, e por mais que eu tente abrir os olhos da minha mãe quanto ao seu tratamento com os filhos e netos ela nao aceita minhas críticas de uma forma construtiva, tornando a situação ainda mais delicada.

    ResponderExcluir
  8. Eu sou filha única e sofro muito com a indiferença com que meus pais me tratam. Pra eles não tenho valor nenhum. Nunca posso dar minha opinião em nada, desde alguma coisa dentro da casa, ou expressar alguma ideia ou simplesmente contar o que sinto. Quando chego do trabalho, toda animada, querendo conversar com a minha mãe, contar o que aconteceu durante o meu dia, ela me dá as costas e manda eu deixar ela em paz. Meu pai não me ignora tanto quanto minha mãe, mas também me xinga bastante, em quase tudo o que faço. Nunca entendi porque são assim comigo. Não gosto muito disso, é difícil conviver assim, quase sempre é insuportável aqui em casa, cada um fica num canto. Muitas vezes penso comigo mesma, poxa...por que eu fui nascer num lugar tão ruim... penso que eu poderia ter nascido em uma família melhor, que se preocupasse comigo e me amasse...me valorizasse....aliás...eu nem pedi pra nascer...será que um dia serei feliz?

    ResponderExcluir
  9. Tenho isso é sofro muito meu irmão quando faz algo de errado irmão mais velho , eles sempre dizem a tudo bem , comigo e gritos etc .. Não vou negar já tentei perder própria vida e depois resmungam por que os outros se matam , eu sofro muito com essas coisas e sempre comparando eu com ele e etc

    ResponderExcluir
  10. Isso acontece comigo, minha irmã tem muitas regalias, ela tem suas vontades e consegue o que quer, faz as merdas dela e na maioria das vezes não deixa meus pais ficarem sabendo e quando tomam conhecimento de alguma coisa o máximo que fazem é dar um exporro que tá tudo bem. Agora eu nunca posso fazer o que tenho vontade, parece que meu pai quer que eu faça o que ele teve vontade e não pode fazer. Eu sou agredido verbalmente e fisicamente quando tento expressar minhas vontades. Já pensei em me matar e ultimamente estou pensando em fugir mas minha namorada me dá forças para que eu não faça isso. Ela é a única pessoa que fica do meu lado, única que me entende. Ultimamente minha cunhada que é estudante de psicologia tem me aconselhado a procurar um psicólogo, mas não sei como faço isso sem que meus pais fiquem sabendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, porque antes de buscar um psicologo você não tenta ter uma conversa com seus pais expondo que a maneira que eles tratam vocês não esta te fazendo bem. Depois do desenrolar da conversa poderá tomar outras providencias e decisões. Que Deus lhe de sabedoria para resolver esta situação.

      Excluir
  11. Bom dia!Eu sou mãe de dois filhos e minha mãe também fazia diferença entre mim e meus irmãos,já sofri muito com isso,mais depois que tive minha família eu não ligo mais.Mas em relação aos meus filhos,a primeira nasceu de uma gravidez sem pensar foi de um namorado e que nem quis saber de nada,na época eu morava com os meus pais e tive que assumir minha filha sem pai e não foi nada fácil,mas eu amava e amo minha filha e nunca concordei e aborta como sugeriu o meu pai.Com 3anos de idade conheci meu esposo,contei a ele minha história e ele adora minha filha e ela o chama de pai.Hoje ela tem 13 anos e tenho outro filho do meu esposo que está com 6 anos, são totalmente diferentes um do outro,minha filha é mais na dela não é muito carinhosa,já o menino é super carinhoso,me beija toda hora,diz que me ama todos os dias,enfim,é o meu grude.São duas crianças de jeitos diferentes,e por ele ser mais agarrado comigo pode parecer que dou mais atenção a ele,mais não é,eu respeito o jeito dela e sempre brinco com ela dou bjs nela tento mostrar pra ela sempre que a amo! Às vezes percebo que ela está com ciúmes ,mas vou lá e converso com ela e ficamos bem e sempre eu falo com ela que qualquer coisa que esteja incomodando ela,p ra ela conversar comigo e é assim que tento manter a igualdade entre meus filhotes.

    ResponderExcluir
  12. Isso é preocupante. Comecei a pesquisar sobre o tema, estou preocupada com a mudança no tratamento de meu esposo como nosso filho maior. Hoje, com a chegada de um bebê em casa ele tem mudado com nosso filhote (08 anos),são muitas reclamações desnecessárias e etc. Eu como mãe e tendo que dar atenção maior para nosso bebê me sinto triste pois vejo o quanto é verídico mudança no tratamento entre filhos, sei que meu esposo não percebe o quanto mudou e sempre converso com ele, mas ele não aceita e não acredita no que faz e ouvi o que eu falo sobre ele. Realmente isso é preocupante. Estou pesquisando e irei achar uma resolução para isso.

    ResponderExcluir
  13. Bom tenho 28 anos, 11 anos de casada, e sou mae de 3 filhos,e ate hj sofre com as indiferencas dos meus pais. Tenho 1 irmao mais novo. Eu e ele nos damos super bem, ele é uma pessoa de coracao muito bom. Meus pais sempre me deu de tudo. Mais o favoritismo deles é pra quem quiser ver. Eu e minha mae nao damos certo, ela me provoca pra causar discurcoes, me fala coisas horriveis. Diz que eu sou filha de chocadeira,muitas vezes me disse pra eu nao chamala de mae, ja disse que deveria ter me comido no ninho. Fico muito chateada qnd ela me fala essas coisas, a ultima ela me disse que estava com antipatia de mim. Nao entendo uma mae dizer isso a um filho. E ela me fala essas coisas desde qnd eu tinha uns 12 anos. O pior de tudo que antes eu reclamava com meu pai e ela na cara dura dizia que eu estava mentindo. Trocaria qualquer coisa no mundo so pra ter o carinho da minha mae. O pior que meu irmao responde ela, trata ela com falta de respeito e ela nem ai. E meu pai coitado tenho do, pq acho que meu irmao é a pessoa q ele sempre quis ser e nao pode. Eu sempre fui exemplo na escola, sou formada e meu irmao tem nem primeiro ano. As brigas sao tao pesadas que ja tomei antidepressivos, ja sai do emprego. Pq nao conseguia pensar em outra coisa, estava ficando careca e emagrecendo muito. As vezes acho que ela faz questao de me deixar triste. Espero que um dia ela se arrependa.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Em minha família somos em 3 irmãos. Os dois sempre foram tratados diferentes de mim e até as pessoas de fora percebem isso é o pior é que até os meus irmãos me tratam com uma diferença também, às vezes parece que sou invisível. Em época de escola eles tiveram mais oportunidades dadas pelos meus pais do que eu. Para mim era como se eu ficasse sempre com as sobras e além de ser muito criticada. Sabe quando as pessoas estão nervosas e querem descontar em alguém? Esse alguém sempre fui eu. Às vezes tenho a impressão que quando minha mãe falecer os meus irmãos bem vão ter mais contato comigo.
    Posso fazer o que for para agradar ou ajudar qualquer um deles, mas sempre parece que é nada e jamais reconhecem isso.
    Às vezes a impressão que tenho é que cai de paraquedas nessa família, me sinto sozinha e nunca tenho uma linda lembrança ou história para contar sobre eu com minha família. Às vezes parece que me aturam apenas, qdo pesam em algo para família ñ pensam em algo que seja bom para todos é sim para eles e se eu quiser ou ñ quiser problema é meu. Às vezes parece que eu ñ tenho valor algum. Se acontece algo que precisa sacrificar alguma coisa para o bem em comum, sempre sou eu a escolhida.
    Eu ñ entendo pq as coisas são assim! Hoje já sou casada mas o tratamento continua sendo o mesmo.

    ResponderExcluir
  15. Sou o primogênito, mas não me sinto amado por meus pais. Na doença, cuidei do meu pai, em minha casa. Quando curado, ele desapareceu. Tem o mesmo desamor pelos meus filhos. Minha mãe não é sábia. Nunca soube disfarçar suas preferências. Resolvi me afastar. O que os olhos não veem o coração não sente.

    ResponderExcluir
  16. Depois de ler todos esses depoimentos percebi que não sou sozinha no mundo. Desde criança eu me lembro de ser tratada diferente, de maneira negativa comparada com minha irmã: os serviços de casa eu sempre fiz desde criança ajudava minha mãe em casa, sempre tirava ótimas notas mas de nada adiantava. Eu era chamada pelo nome de uma prima que minha mãe não gostava por eu ser quieta, somente. Até quando eu falei pra meus pais que uma vizinha aproveitava de mim e da minha irmã quando eram os crianças, ela não acreditou e convenceu meu pai a não acreditar. Minha irmã, não ajudava em casa, minha mãe não aguentando também as malcriações dela, pediu pra meu pai, leva la pra trabalhar com ele. Tudo o que ela começou em relação a estudos, nunca concluiu. Os que foram pagos, meu pai quem pagou , e muito. Porém a atenção, pedir opinião desde que roupa comprar até o cardápio para receber a família no fim do ano sempre foi pra minha irmã. Eu fico sempre por perto pra ver se me incluem, as vezes suponha opinião, mesmo sem pedirem, mas a conversa não se dirige a mim. Por duas vezes minha mãe parece que teve prazer em me fazer se sentir ainda mais inferior: uma vez ela me disse que uma conhecida nossa tinha elogiado as filhas dela, mas que a mais nova (minha irmã) era tão bonita. Na outra vez, minha mãe chegou em mim e disse que minha tia (a que eu tinha mais afinidade) falou pra ela que gostava das duas sobrinhas, porém a que ela mais gostava ( minha irmã) havia se casado. Como alguns dos depoimentos que li acima, eu também já perguntei pra ela porque sou tratada assim, ela desconversa , quando não fala que eu me faço de vitima, que me conhece desde quando eu estava na barriga dela. Minha irmã e meu pai compartilham dessa mesma opinião. Quando eu era criança e adolescente ao ouvir coisas do tipo " não sei de onde você veio", " você é ruim", "você é estranha, não sei pra quem puxou" etc eu me trancava no banheiro, chorava e mordia com todas as forças meus braços ate sangrarem tamanha era a raiva e o desprezo que eu sentia. Hoje, minha irmã é casada infelizmente já passou por problemas no casamento eu não me casei, moro ainda com meus pais tirei um nódulo da mama e do pescoço e ainda a diferença no trato entre nós é a mesma. Não me tranco mais no banheiro, quase não choro por esse motivo, não mordo mais meus braços. Tento aceitar que eu nasci assim, minha irmã nasceu assim, e meus pais optaram por nos tratar assim. Nunca fui a um psicólogo, embora varias vezes pensei em ir. Minha esperança é de um dia construir uma família e nunca diferenciar um filho do outro, nunca propiciar ciúmes entre os filhos devido a preferência por um deles.

    ResponderExcluir
  17. Na minha família a mesma situação se repete. Desde pequena eu sinto essa diferença de tratamento na pele. Sempre fui responsável, uma das melhores da turma, estudava em período integral, chegava em casa e ainda limpava tudo e fazia comida pra minha irmã, porque minha mãe dava aula quase o dia todo. Meu pai sempre foi rigoroso comigo, nos fins de semana eu mal acordava e não podia tomar café de pijama, pois já tinha que trocar de roupa e logo ir limpar a casa e já com a minha irmã sempre foi tudo diferente. Ela dorme até a hora que quer, faz as besteiras dela e ninguém fala nada, além de ser totalmente fútil e não ajudar em nada. Minha mãe nunca ou quase nunca reconhece o que eu faço, posso contar nos dedos quantas vezes me deu um abraço ou me arrumou pra eu ir pra escola quando era pequena. Aí depois ainda sabe reclamar que eu não sou muito amorosa, mas por que será não é? Mas em fim, isso ainda dói muito e eu sei que se me distanciar ela não fará muita questão de saber como eu estou. Mas é a minha mãe e apesar de tudo eu tento superar isso, mesmo sabendo que essa situação nunca vai mudar...

    ResponderExcluir
  18. Lí todos os comentários...muito triste!Desde a minha adolescencia sofro com isso.Hoje prestes a completar 52 anos desisti da minha mãe! Tenho o coração dilacerado por td que ela ja me fez sofrer,nunca teve misericórdia de mim,passei por muito sofrimento por ter me casado sem um lugar pra morar,ela me fez de gato e sapato.Até hoje com 79 anos não se arrepende dos seus atos.Desisto,aprendi que não sou obrigada mendigar amor.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes